sexta-feira, 27 de março de 2009

Falando de arte II


Por Mariana Tatos

Penso em arte como um processo prazeroso que ousa experimentações, estas criam aberturas de novos olhares críticos, permeando outros campos de linguagens de comunicação, construindo autonomia do indivíduo.

A arte é inerente ao ser humano, pois tem mais haver com "como" do que com "que" se faz arte, abragendo assim diversas profissões, formações, estilos , escolhas, atitudes, entre outros. Mas ainda se encontra
PRÉ conceito na sociedade em que vivemos, criando analogias de Arte somente num alcance ao sublime e inspiração "divina" para expressão de sentimentos... criando então uma ruptura à consciência ao processo criativo, processo de aprendizagem, (estes trazem por si uma experiência da transformação postural humana). Esse pré conceito se explicaria talvez pelo fato de vivemos numa sociedade mesquinha arraigada de valores moralistas cristãos, manipulada pela grande mídia business brasileira, pela força capitalista que instiga ao consumismo e seus "derivados vazios" .

Trabalho para que ao menos se lancem "luzes" sobre os processos de percepção de um todo social, cultural, político e ético. Para através de uma criação artística e sobre os potenciais desses processos a busca de soluções para problemas contemporâneos complexos, atuando em vários campos para a criação de soluções. Que estas venha fornecer um convívio de seres participantes, ativos, conscienciosos para enfim vivermos numa sociedade mais justa e humana.

Aniversário


Viva Baco!!
Brindamos hoje a arte mais viva e presente...
Brindemos a Grécia antiga...
aos Deuses...
ao percusor Tepis...
ao Ditirambo
a vida dionisíca..
Viva o Teatro!!

segunda-feira, 23 de março de 2009

Impossibilidade do Amor Fati III


Por Mariana Tatos

Num emaranhado turbulento metropolitano, onde uma sociedade obscura, parasitária, de vidinhas ordinárias materialistas, condicionadas nas mesmices tolas monótonas diárias, eis que surge você! Propriamente você num todo só seu, reluzente, omnipresente por 12hs a um hemisfério, transparecendo cores extasiadas diversas em todos os dias da rotação Terrena...energizando convite sedutor aos homens a sua natureza real, ou real natureza, metafísica ou translúcida...
Enquanto o tempo passa, sua órbita vai se deslocando, me inquieta uma dúvida pertubadora ...quantas vivências e percepções ilusionárias necessita para a desnudez de conscîencia humana?

sábado, 21 de março de 2009

Campanha

LIBERTE-SE DA SUA TV!!

terça-feira, 17 de março de 2009

Eu e minhas reflexões IV


Um segundo... apenas um segundo de eternidade ou tempo em vastidão de monotonia do amanhã? ...não!! Antes olhar um oceano e se embriagar por um segundo...do que a insipidez das longas horas do nada.
Mariana Tatos

segunda-feira, 16 de março de 2009

Cotidiano de artista...


Por Mariana Tatos

-Você faz teatro?
-Que legal...deve ser muito fácil, é uma vida de boémia...
-Ei, escuta,
teatro não é somente uma arte de representação,
fazer teatro é como caminhar numa linha tênue da arte, é estar consciente da ação propriamente dita com a propriedade da sensibilidade do ator e personagem, é um estágio de auto conhecimento de dualidade de personagens caracterizados no mesmo corpo, pode parecer fácil se pensar em somente na "representação" mas em se pensando numa representação dionisíaca, é preciso estar 100% presente e vivo em cena tornando-a como real de fato,
podemos cair numa discurssão filosófica sobre como manter o distanciamento entre o ator e o personagem, concomitantemente, pois afinal o personagem acopla o ator, dá vida a ele ou o ator que caracteriza o personagem?
como se manter lúcido e embriagado ao mesmo tempo? E ainda discutir sobre a diversidade na arte de atuação, da criação do personagem, criação do papel, conhecimento sobre a linguagem corporal, expressividade, ter consciência da forma, da postura de voz, dos trajetos, saber diferenciar cada personagem, persuadindo cada um deles, blábláblá....
- é...me desculpe levar uma vida cotidiana rotineira é mais fácil do que fazer teatro...
- Pois então, fazer teatro é mais do que essas poucas palavras ditas, é se entregar consciente ou não numa linguagem mais que metafísica, posso até ter uma vida de boémia,
mas antes ser louco e viver uma loucura numa lucidez, como dizia Antonin Artaud, do que viver e ter uma vida cotidiana, rotineira
.....

sexta-feira, 13 de março de 2009

a arte tem me inspirado tanto e me sugado tanto que
não deu tempo de organizar a minha dedicação
ao Blog....
desculpas...
mas brevemente estarei postando críticas de arte,
social, política e expondo trabalhos artísticos.


Mariana Tatos

segunda-feira, 9 de março de 2009

À você mulher II



No fim dos tempos, tudo se resumirá a isso: o quanto você,

homem, penetrou e fez amor com a vida; e o quanto você,

mulher, se rendeu e se entregou ao universo.




À você mulher

Por Mariana Tatos

Simplesmente bela,
nua, vestida, de salto,
de sapatilhas de boneca,
colorida, vestidos, jeans, calças
ou de avental...
cabelos curtos, compridos,
loiros, ruivos, negros, lisos,
caheados, enrolados...
e qualquer jetinho está linda,
com ou sem estrias, com ou sem celulites,
com ou sem bijutarias
com ou sem batom
simplesmente bela...
emancipada, independente,
sem medos, corajosa, preocupada
despreocupada, meiga, romântica...
Simplesmente bela,
determinda em assumir responsabilidades
perpiscaz ao realizar mil tarefas...
sensível em se desdobrar
em manter equilibrios fisiológicos, psicológicos
em uma TPM,
sempre com um passinho a frente perante
mediocridade machista da sociedade contemporânea
arraigada ainda na idade média...
tendo sempre um tempo de ser
fêmea, de ser linda, de ser sensual,
de ser gostosa...poderosa...
com faculdade de gozar em suas diversas formas
na arte...
Fêmea sim...maravilhosa...
apenas bela síntese de mulher

sexta-feira, 6 de março de 2009



"Assim como a cera, naturalmente dura e rígida, torna-se, com um pouco de calor tão moldável que se pode levá-la a tomar a forma que se desejar, também se pode, com um pouco de cortesia e amabilidade, conquistar os obstinados o os hostis."

Arthur Schopenhauer

Eu e minhas reflexões III


Calor calor...
estou quente,
temperatura exaltada que vem externa
se exalta mais ainda com a minha veemência
pela vida...o jeito é tomar um picolé,
nada mais refrescante nessas horas da tarde
de inércia...mas olha só que paradoxal
picolé é gelo...e gelo QUEIMA...
...éh...calor...


segunda-feira, 2 de março de 2009

Tecnologia Primitiva...

Já pensou se na idade da pedra, houvesse a tecnologia da informática??
......essa é apenas uma forma humorada....rs



E Viva a Arte!!


Sabe porque fico com a arte?? pois a arte é a eterna desinfectante de toda a podridão em que toca, é uma expressão de inteligência viva, muito mais do que expressão de sentimento...

"Só é arte o espontâneo que se submete ao consciente."

Juan Ramón Jiménez


Repasso uma breve ponto de vista de um amigo em seu blog sobre a nossa política atual...

****

por Paulo Jonas de Lima Piva

Um breve olhar e uma comparação superficial com os demais governos progressistas da América Latina - em especial com os de Hugo Chavez, Rafael Correa e de Evo Morales - já são suficientes para constatarmos o quanto que o governo Lula é fraco diante dos interesses e das pressões das oligarquias e do capital. O que foi feito na Venezuela, na Bolívia e no Equador em tão pouco tempo foi muito mais do que Lula fez e fará em seus dois mandatos. Aliás, em virtude das alianças que possibilitaram a eleição de Lula e a sua manutenção no poder, o que ele fez e ainda fará no resto do seu mandato foi e será muito pouco pelo que ele representou para a esquerda brasileira. Contudo, infelizmente, não há nada mais à esquerda do campo político de Lula capaz de vencer o retrocesso tucano-vejista-pefelista em 2010. A conjuntura não é camarada...

retirado de:
http://opensadordaaldeia.blogspot.com/2009/03/lula-poder-e-fraqueza.html



domingo, 1 de março de 2009

À espera de você

Por Mariana Tatos
Apenas quero você!
somente você
sem subtração
sem adição
apenas você
Com seus olhos
Com o seu olhar
Com sua boca
Com os seus lábios
Com os seus contos
Com suas narrativas
Apenas você!
Com as suas mãos
Com seu Tato
Com a sua pele
Com seu toque
Apenas você
Com seu cheiro
Com seu perfume
com tempeiro
com sua transpiração
com seus poros
Apenas você
Com seu gingado
com sua malícia
com sua virtude
com sua experiência
com sua inocência
com sua beleza
com sua igenuidade
Apenas você
com sua sabedoria
com sua agilidade
Com sua latência
Com sua serenidade
com sua fogosidade
com seu desejo
seu ápice
seu gesto
sua atitude
você
Apenas
Você!


Filmes Comerciais....

Por Mariana Tatos

Acompanhada de amigos, assisti ontem o filme Operação Valquíria sob a direção Bryan Singer. O filme tem como cerne narrativo a mais famosa tentativa de assassinato de Adolf Hitler, perpetrada pelos seus próprios comandantes.

Operação Valquiria tem uma linda fotografia, o diretor Bryan Singer e sua equipe, consegue construir cenários reais como a sede da SS e suas dezenas de mastros com bandeiras, a Toca do Lobo, a casa particular de Hitler e até uma piscina com uma imensa suástica na qual o líder do Exército de Reserva pratica sua natação. Sem falar na belíssima interpretação dos atores criando o clima de hostilidade e frieza da época, se destacam os atores Kenneth Branagh, Bill Nigh, Terence Stamp,Tom Wilkinson e Eddie Izzard. Liderado pelo Tom Cruise em mais uma missão impossível. Tom Cruise está bem no papel, e na sua interpretação minimalista.

O filme prende atenção da plateia pelo roteiro objetivo e o suspense da trama. Mesmo sabendo que o plano de ação foi falido de fato, (pois sabemos que Hitler só se matou em 1945, perto do fim da guerra). Operação Valquiria faz com que os espectadores viajem junto com a realidade do momento, fazendo que torçamos pelo grupo no projeto de acabar com a soberania de Hitler, nos transportamos para aquele momento meses antes da invasão da Normandia.E ainda faz com que refletissemos se o plano desse realmente certo, a história que conhecemos seria outra...

Sai do cinema ludibriada, depois fazendo uma análise friamente e sem envolvimento do filme, me surgiu algumas questões aos menos refletivas...
porque Tom Cruise no papel de Stauffenberg ?? isso sem falar em alguns clichês sentimentais do roteiro. Tom Cruise passa a imagem do mocinho de rosto bonito(e já conhecido da sétima arte) que se preocupa com a família, melancólico e cansado com os horrores da 2° guerra...

Fiz uma pesquisa e descobri que na vida real, porém, não era bem assim. O verdadeiro Stauffenberg participou ativamente da invasão à Polônia, comandou o massacre de milhares de judeus e deixou cartas abertamente anti-semitas. Convenientemente, o filme não cita nenhum desses detalhes embaraçosos a respeito do passado deste "herói"

Mais uma prova que o cinema pode distorcer, em ficção, a personalidade de alguém que efetivamente existiu. O nobre alemão tem todas as qualidades de um autêntico herói hollywoodiano.