quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Fazendo um Teatro Produtivo

Por Mariana Tatos


No mundo alienado em que vivemos, a realidade social precisa ser mostrada no seu mecanismo de aprisionamento, posta sob uma luz que devasse a "alienação'"o tema e dos personagens. A obra de artes deve apodera-se da plateia não através da identificação passiva, mas através de um apêlo à razão que requeira ação e decisão.

Na qualidade libertadora da arte, Bertolt Brecht disse o seguinte:
Nosso teatro precisa estimular a avidez da inteligência e instruir o povo no prazer de mudar a realidade. Familiarizar-se. Nosso público precisa aprender a sentir no teatro tôda a satisfação e a alegria experimentada pelo iventor e pelo descobridor, todo o triunfo vivido pelo libertador.

Mas se pensando em uma construção de um teatro produtivo, que possa alcançar novas olhares de pensamento nas diversas classes e sistemas socias, esse possa contribuir para um desenvolvimento de suas respectivas consciências morais , para uma formação moral humana mais honesta, justa e principalmente livre.


Pois a arte do teatro, nada mais é que uma transposição do real. Sua função cabe apenas a identificação do "outro" do "eu" perante a vida contemporânea.

Nenhum comentário:

Postar um comentário